18/10/2010

Moleque Bossa Nova



Mais uma HQ para a + Soma.

31/05/2010

O Túmulo do samba

Clique no "fullscreen" para a coisa ficar divertida

Essa é a primeira história de Fulano , Beltrano e Cicrano. Ela começou a ser elaborada em 2007, ficou na geladeira e agora voltou, do além, como o túmulo do samba.

14/04/2010

Não massacrem o MGMT

E nem idolatrem os caras, afinal o segundo álbum "Congratulations", que saiu só agora, três anos depois do sensacional "Oracular Spetacular", é um belo disco, com melodias e letras muito boas. Claro que tendo o "Oracular..." como comparação torna a vida deles muito difícil, mas ouvindo um par de vezes "Congratulations" perde aquela estranheza que sempre acompanha as grandes espectativas.

Na minha opinião, "It´s working","Flash Delerium" e "Brian Eno" são os pontos altos, bem como a suingada (à la jackson's Five) ""Someone's missing".
A última música, "Congratulations", é definitivamente o hit mais imediato, mas claro que não há nada como "Kids" ou "Time to pretend", o que pode afastar fãs mais eletrônicos da banda.

O disco não perde em experimentalismo, alguns as vezes desnecessários como a instrumental "Lady Dada's Nightmare", mas vá lá, são uns moleques de Williamsburg e quem conhece aquele bairro sabe que existe uma onda específica por aquela área do Brooklyn. Mas ainda se percebe um interesse em fazer e experimentar coisas novas, o que me deixa mais esperançoso com a juventude (oh, the youth...).

Ah, e quem conhece Luiz Tatit vai perceber a semelhança do cantar cadenciado do músico paulistano com o cantar de Andrew Vanwyngarden em "Siberianbreaks", pura coincidência?
Ouvir mais vezes, e dar tempo ao disco funcionou comigo. Congratulations merece consideração e algumas palmas.

Pra ouvir o disco aqui o streaming dele no site oficial da banda.

03/04/2010

O Elevador



Essa história saiu na +SOMA 16, dá pra baixar o PDF da revista no site.
É a primeira publicação do personagem Beltrano (do trio de malandros Fulano, Beltrano e Cicrano).
É também uma homenagem aos cantores e compositores da era do rádio, orlando Silva e Sílvio Caldas, mais precisamente à música Arranha-céu.

Tempo é dinheiro



Esas duas página vão sair na próxima revista +SOMA, numero 17.

A paleta de cores eu fiz em cima de papeis para Origami que enontrei.
Se algém quiser baixar as paletas por alguma razão bizarra clique aqui.